Gravidez e insônia

Friday, 6 November 2009



Porque não consigo dormir?


Eu estou no segundo trimestre de gravidez e notei que de um mês para cá não consigo dormir. Eu durmo perfeitamente bem às 10 da noite, mas acordo ao redor da 1 da manhã e fico acordada por umas duas horas. De qualquer forma, quando durmo não é um sono profundo, que descansa, e tenho tido sonhos vívidos e incômodos, que me acordam. Sem contar o calor que sinto o tempo todo (na Inglaterra é outono e está 10 graus lá fora!!!).
Hoje, durante mais um dos meus episódios de insônia gravídica (como a chamo) pesquisei o que está acontecendo e fiquei surpresa de ver que de fato a insônia na gravidez é muito comum (78% das mulheres apresentam insônia e outros distúrbios do sono durante a gravidez) e não ocorre apenas no terceiro trimestre, quando ficamos grandes e desconfortáveis. Como psiquiatra nunca tratei qualquer paciente com esta queixa e imagino que muitas pacientes devem estar perdidas sem recomendações claras sobre o que fazer.
Desta forma, aqui vai um post insone sobre o assunto, resumindo as principais características e recomendações para o quadro.


Em primeiro lugar deve-se fazer uma avaliação da insônia. Ela ocorre no começo, meio ou fim da noite? Você acorda cansada pela manhã? Como se não tivesse dormido?

Causas da insônia

Ansiedade, medo, preocupações ou excitação por causa da gravidez podem fazer com que a mente "não desligue" ao irmos para a cama. Desconforto físico como dores nas costas ou nos seios ou um bebê muito ativo durante a noite também podem atrapalhar a chegada do sono. O fato de levantar a toda hora para urinar também não colabora com um sono repousante.



Recomendações

A primeira coisa a se fazer (e isso vale para todos os tipos de insônia) é parar de olhar para o relógio e ficar mais e mais ansiosa. Só se deve ir para a cama quando se está com sono e no caso de despertar, faça uma pausa, ande pela casa e só retorne quando estiver mesmo pronta para adormecer. "Forçar" o sono só deixa a pessoa mais irritada e portanto, mais alerta. Antes de dormir, para facilitar a vinda do sono, pode-se tentar técnicas de relaxamento como o relaxamento muscular progressivo ou imagens guiadas antes de apagar a luz.
Tenha certeza de que o quarto está numa temperatura confortável para dormir, bem ventilado, silencioso e escuro o suficiente. Cortinas escuras e pesadas podem ajudar a afastar luz e barulho. Se não dormires na primeira meia hora após se deitar, levante-se leia uma revista, distraia-se e só volte para cama quando estiver caindo de sono.
Evite levar qualquer coisa conectada ao trabalho para o quarto (inclusive livros para estudo) e resolva argumentos com seu marido\parceiro antes de dormir. Sexo é sempre um bom jeito de chamar o sono, por causar a liberação de endorfinas ("Hormônios de prazer").


Não se preocupe por não estar dormindo. Ficar ansiosa só exacerba o problema. Lembre-se que insônia na gravidez é comum e normal. Se, entretanto, achares que o quadro está influenciando negativamente o desempenho de atividades diárias, procure ajuda especializada.

Se possível, durma um pouco durante o dia. Se você tem crianças pequenas, tente cochilar enquanto as crianças descansam. No trabalho, pequenas pausas para ar puro também ajudam a relaxar.

Se você sofre de doenças como dores lombares ou ciáticas, síndrome do túnel do carpo ou congestão nasal, e esses quadros estão a lhe deixar acordada, fale com seu médico.

Evite estimulantes como café, chá, refrigerantes de cola (coca-cola, pepsi, etc), guaraná, álcool e chocolate durante a noite. Jante mais cedo, para ter certeza de que seu corpo terá tempo para digerir os alimentos (lembre-se que a digestão na grávida é mais lenta). Coma uma dieta variada.

Se o seu parceiro\marido a incomoda, tente usar máscaras e protetores auriculares. Considere dormir em outro quarto se a situação for grave. Um colchão desconfortável também não ajuda: colchões devem ser trocados a cada sete anos para permanecerem firmes. Se você não pode trocá-lo agora, vire-o regularmente.

Medicamentos naturais

Existe alguma controvérsia sobre os medicamentos naturais disponíveis e os estudos até hoje não chegaram a um consenso sobre o seu benefício. EVITE KAVA KAVA, que foi retirado do mercado na Europa e EUA por efeitos colaterais. Muitas pessoas usam valeriana, mas lembre-se de que a exposição ao sol quando em uso deste medicamento pode causar queimaduras em algumas pessoas.

Aromaterapia parece ser muito utilizada pelas grávidas, mas lembre-se que resultados científicos sobre sua eficácia são extremamente esparsos e duvidosos. De qualquer forma, lavanda, camomila ou ylang ylang são prescritos a 3 gotas de cada vez. Tome cuidado com a lavanda no primeiro trimestre.

Outros medicamentos

Para começar, medicamentos nunca são uma solução ideal para insônia, devido ao risco de dependência química. Na grávidez dificilmente serão recomendados pois podem fazer mal ao bebê.
Alguns medicamentos que podem ser comprados sem receita contém anti-histamínicos, que causam sonolência. Em geral não são muito efetivos e podem ter efeitos colaterais prejudiciais.
Benzodiazepinas\benzodiazepínicos somente estão disponíveis através de receita controlada. De qualquer forma, o uso de medicamentos na gravidez só deve ser realizado com autorização médica.


Não se esqueça: se a insônia for grave, fale com o seu médico. Embora muito se fale da depressão pós-parto, depressão pré-parto (durante a gravidez) não é incomum e pode ser uma das causas de insônia. No caso de depressão, um profissional de saúde mental pode encaminhá-la para o tratamento adequado e a insônia tende a resolver com a resolução do quadro depressivo.

Encerro como iniciei, com uma nota pessoal a dizer que escrever este post às duas da manhã me ajudou a passar uma hora de insônia e agora me sinto preparada para voltar para a cama!

Posted by Vanessa Marsden at 18:14  

6 comments:

Olá! Sou médica também, e estava em tratamento p/ insônia com trazodona há cerca de 2meses com bom resultado. Estou suspeitando de gravidez ( aguardo o BHCG) e o meu médico, que é especialista em sono, me recomendou suspender a medicação. Já suspendi, e já comecei a ter insônia de novo... não encontrei estudos sobre o uso da trazadona na gravidez, vc teria algum p/ me indicar a leitura?
obrigada!

Paty said...
12 April 2010 at 06:39  

Ola Paty

Existem muitos poucos dados sobre a segurança da trazodona na gravidez e seu médico provavelmente optou por suspender ao balançar prós e contras do medicamento e do seu quadro.

Aparentemente em altas doses a trazodona pode ser tóxica ao feto em estudos em animais. Em uma pesquisa no pubmed achei muitos poucos estudos, a maioria relatos de caso em que houve mal-formação mas a mãe estava em polifarmacoterapia, sendo difícil distinguir qual medicamento causou o problema (se é que algum causou).

Se você quiser ler algum estudo específico, este de revisão é interessante, mas mesmo assim não traz quase nada sobre a trazodona:
"Use of Psychotropic Medications in Treating Mood Disorders during Lactation: Practical Recommendations
Eberhard-Gran, Malin; Eskild, Anne; Opjordsmoen, Stein"
CNS Drugs:
2006 - Volume 20 - Issue 3 - pp 187-198
Therapy In Practice

Provavelmente seu médico, sendo especialista em sono, já lhe indicou outras alternativas como higiene do sono, para melhorar seus hábitos na hora de dormir. Pode ser que não trate sua insônia completamente, mas fazer a higiene adequada com certeza vai melhorar o quadro, se optares por nao tomar nada no primeiro trimestre.
Eu escrevi um post com um ritual básico de higiene do sono aqui:
http://psiquiatriaetoxicodependencia.blogspot.com/2010/02/higiene-do-sono.html

Espero que tenha ajudado.

Atenciosamente

Vanessa Marsden said...
12 April 2010 at 08:24  

ola! sou a susana tenho 26 anos e começei a usar drogas pesadas aos 18 anos. Eu ja tenho 2 filhos lindos, e graças a deus tudo correu bem na gravidez. A minha filha,tive aos 16 anos e o meu filho aos 18 anos e foi quando usei pela a 1ª vez as drogas.Agora, passando tanto tempo, engravidei. Já não uso drogas á 2 anos,mais ao menos, mas tomo a metadona. É ai o meu medo por causa do meu bebe. Nao sei,quando ele nascer vai ressacar muito ou pouco,nao sei os sentomas que pode vir acontecer. É um risco. Séra que o meu filho pode vir mais tarde renssentir alguma coisa? E o dormir,nao consigo descançar,tenho o sono tão leve que até irrita.Ando muito irritante,embirro tudo e por nada,fico exaltada,não sei o que se passa.Estou muito anciosa pelo o nascimento do meu filho que esta quase a nascer,que no dia 15 já faz 40 semanas.Meu marido já não me suporta,imagine eu,que mais raiva fico e depois não falo,não desabafo com ninguem. O que hei-de fazer? obrg.

susana said...
13 November 2010 at 11:15  

ola! sou a susana tenho 26 anos e começei a usar drogas pesadas aos 18 anos. Eu ja tenho 2 filhos lindos, e graças a deus tudo correu bem na gravidez. A minha filha,tive aos 16 anos e o meu filho aos 18 anos e foi quando usei pela a 1ª vez as drogas.Agora, passando tanto tempo, engravidei. Já não uso drogas á 2 anos,mais ao menos, mas tomo a metadona. É ai o meu medo por causa do meu bebe. Nao sei,quando ele nascer vai ressacar muito ou pouco,nao sei os sentomas que pode vir acontecer. É um risco. Séra que o meu filho pode vir mais tarde renssentir alguma coisa? E o dormir,nao consigo descançar,tenho o sono tão leve que até irrita.Ando muito irritante,embirro tudo e por nada,fico exaltada,não sei o que se passa.Estou muito anciosa pelo o nascimento do meu filho que esta quase a nascer,que no dia 15 já faz 40 semanas.Meu marido já não me suporta,imagine eu,que mais raiva fico e depois não falo,não desabafo com ninguem. O que hei-de fazer? obrg.

susana said...
13 November 2010 at 11:15  

ola! sou a susana tenho 26 anos e começei a usar drogas pesadas aos 18 anos. Eu ja tenho 2 filhos lindos, e graças a deus tudo correu bem na gravidez. A minha filha,tive aos 16 anos e o meu filho aos 18 anos e foi quando usei pela a 1ª vez as drogas.Agora, passando tanto tempo, engravidei. Já não uso drogas á 2 anos,mais ao menos, mas tomo a metadona. É ai o meu medo por causa do meu bebe. Nao sei,quando ele nascer vai ressacar muito ou pouco,nao sei os sentomas que pode vir acontecer. É um risco. Séra que o meu filho pode vir mais tarde renssentir alguma coisa? E o dormir,nao consigo descançar,tenho o sono tão leve que até irrita.Ando muito irritante,embirro tudo e por nada,fico exaltada,não sei o que se passa.Estou muito anciosa pelo o nascimento do meu filho que esta quase a nascer,que no dia 15 já faz 40 semanas.Meu marido já não me suporta,imagine eu,que mais raiva fico e depois não falo,não desabafo com ninguem. O que hei-de fazer? obrg.

susana said...
13 November 2010 at 11:18  

Oi descobri ke estou gravida a 3 dias tenho 40 anos e uso heroina.tou a tentar parar com metadona mas agora nem sei o ke fazer?ainda nao fui ao medico.tenho medo pela crianca e tou a tentar parar mas sera ke consigo?sou mestrada e tenho estudos.nunca pensei ficar gravidae agora tou e tenho tanto medo?

Anonymous said...
6 June 2013 at 13:00  

Post a Comment