Teorias dos Sistemas - Emoções expressas

Monday, 14 December 2009




Emoção Expressa (Leff & Vaugh, 1981) (EE)


Altos níveis de EE traduzem-se por três componentes: comentários críticos, hostilidade e hiper-envolvimento emocional

Estudos inicias relacionaram altos níves de EE com pior evolução em esquizofrênicos que regressam a casa. Altos níveis de EE também aparecem em outras doenças psiquiátricas e médicas em geral.

Grande parte das famílias com altos níveis de EE desvalorizam mais a pessoa do que a doença, não reconhecem a doença. Par trabalhar com este tipo de família, tem que se esclarecer que “fulano não é doente, ele tem uma doença”.

EE é uma medida qualitativa da "quantidade" de emoção demonstrada, tipicamente em um setting familiar, geralmente por familiares ou cuidadores. Teoricamente, altos níveis de EE podem piorar o prognóstico de um paciente com doenças mentais ou agir como fatores de risco potenciais para o desenvolvimento da doença psiquiátrica.

Existe uma entrevista específica, a Camberwell Family Interview para medir os níveis de EE.

Altos níveis de EE: hostilidade, super-envolvimento emocional e comentários críticos.

Aqui posso dar testemunho pessoal de uma situação de alto nível de EE: Uma paciente minha, bipolar, havia retornado a casa depois de um internamento de 1 mês. Ela estava a tomar banho quando ouviu seus familiares a passar pela janela do banheiro, dizendo: "Mas vamos todos sair agora? Ela vai ficar sozinha com as crianças? Mas ela é louca, não devemos deixa-la só".

Hostilidade

Hostilidade é a atitude negativa direcionada ao paciente pois a família sente que o trasntorno mental é controlável e o paciente escolhe não melhorar. Os problemas familiares são culpabilizados no paciente e este tem dificuldade em resolvê-los na família. A família acredita que os problemas são por causa da doença do paciente, mesmo que eles não sejam.

Super-envolvimento emocional
Ocorre quando membros da família se culpam pela doença mental. Comumente ocorre em mulheres. Estas pessoas sentem que qualquer ocorrência negativa é sua culpa e não da doença. Ela demonstra muita preocupação com o paciente e a doença. Este é o oposto da atitude hostil, mas ainda assim tem efeito negativo no paciente. A pena que os familires sentem causa muito estresse e o paciente recai para lidar com a piedade que lhe é demonstrada.

Comentários críticos
Atitudes e comentários críticos são uma combinação das duas atitudes acima. Pais críticos fazem com que os irmãos do paciente ajam da mesma forma.
Familiares com altos níveis de EE são hostis, muito críticos e não toleram o paciente. Eles pensam que estão a ajudar com esta atitude. Eles não apenas criticam comportamentos relacionados ao transtorno mas tambpem outros comportamentos únicos à personalidade do paciente. Altos níveis de EE são mais prováveis em causar recaídas.

Altos níveis de EE fazem com que o paciente se sinta preso, sem controle e dependente de outros. Em bipolares, recaída de estados maníacos a deprimidos pode ser desencadeada por comentários familiares.
Os níveis crescentes de estresse fazem com que o paciente entre em um ciclo constante de recaídas e recuperações, no qual a recaída é a única saída quando o nível de estresse é muito alto.


Comportamentos neuróticos

Os sintomas como táticas das relações humanas (J. Haley, 1963)

O aspecto crucial de um sintoma é a vantagem que proporciona ao paciente no que respeita ao controle do que sucede na relação com o outro. O sintoma supõe um considerável sofrimento subjetivo mas algumas pessoas preferem esse sofrimento a viverem num mundo de relações sociais sobre as quais têm escasso controle”.

Pacientes fóbicos, por exemplo, conseguem impor comportamentos à família que pacientes normais jamais conseguiriam. O sintoma exige alguma aprendizagem e também implica em mecanismos de reforço.

Ambivalência em relação ao tratameto – o paciente é reticente em abandonar o sintoma em prol da melhoria.

Referências:

Papers on expressed emotions: http://www.personalityresearch.org/papers/mcdonagh.html

Foto: http://www.psychotherapybrownbag.com/.a/6a010537101528970b0120a5423e0e970c-320wi

0 comments:

Post a Comment