Notícias em psiquiatria

Wednesday, 24 February 2010

As duas últimas são de Portugal. As primeiras são do clipping da ABP. Fiquei embasbacada com a primeira, que está em praticamente todos os veículos hoje, sobre um hospital no Pernambuco (Nordeste brasileiro) que vai ser fechado para dar lugar à construção de um shopping center (!!!!!).

Pacientes vão ser transferidos
Não tem jeito. Os pacientes do Hospital Psiquiátrico Ulisses Pernambucano terão mesmo que deixar a unidade que funciona no local há 71 anos
Veículo: Diário de Pernambuco
Seção: Vida Urbana
Data: 23/02/2010

Quando o ciúme destrói o lar
Imaginação, fantasia; crença e certeza. Esses sentimentos afloram numa linha tênue, quando envolve o ciúme
Veículo: Diário do Nordeste
Seção: Cidade
Data: 22/02/2010

Drogas transformam pequenas cidades
Reportagem mostra o avanço dos entorpecentes em Romaria, Estrela do Sul e Monte Carmelo
Veículo: Correio de Uberlândia
Seção: Home
Data: 19/02/2010

ONU alerta para drogas de violação
Jornal de Notícias (Portugal)
23/02/2010

"Casos graves de acne acabam na psiquiatria"
Sociedade
Jornal de Notícias (Portugal)
23/02/2010
 
Tratamento precoce pode evitar problemas emocionais 80% dos adolescentes são afectados no Mundo inteiro

CLÁUDIA LUÍS

"A maioria dos doentes com acne tem problemas psico-emocionais", alerta o dermatologista António Massa. Para evitar cicatrizes no corpo e na personalidade, especialistas desvendam mitos e verdades sobre a doença que afecta 80% dos adolescentes no Mundo.

Mafalda Magalhães, 18 anos, tem uma colega de escola que não sai à noite com os amigos por ter medo da reacção das pessoas. "Diz que sai quando a doença passar". Entretanto, ao lado da vida da amiga de Mafalda, passam coisas essenciais: auto-estima; desenvolvimento de relações com outras pessoas; sensação de bem-estar individual e até um possível emprego.

"Os casos de acne mais graves acabam, invariavelmente, na psiquiatria", afirma António Massa. A boa notícia é que a maioria desses pacientes deixa de necessitar de cuidados psiquiátricos assim que vê a patologia melhorar.

Foi com o objectivo de evitar quadros de doença psicológica ou psiquiátrica que a Portuguese Acne Advisory Board, um centro de estudo português sobre acne, promoveu, na manhã de ontem, uma sessão de esclarecimento aos alunos da escola secundária Alexandre Herculano, no Porto. Alguns dos adolescentes foram surpreendidos.

Chocolate não causa borbulhas

"Não fazia ideia que a alimentação não tinha nada a ver com a acne!", espantou-se Diana Oliveira, de 16 anos. "Quando me apareceram as primeiras espinhas, os meus pais pensavam que era consequência do que comia, mas hoje vejo que não". De facto, não há prova científica de que alimentos como chocolate, azeitonas, frutos secos ou fritos provoquem o aparecimento de acne.

Da mesma forma, não está demonstrado que o estilo de vida tenha influência, sendo mais "uma forma de os pais penalizarem certos comportamentos", explica o médico, como saídas à noite.

Actividade sexual e falta de higiene também não têm relação com a doença. Nem mesmo a maquilhagem, desde que não contenha componentes que favoreçam a produção de sebo.

Em Portugal, a acne é o motivo mais frequente de consulta de Dermatologia entre a população adolescente. Segundo a Media Heath Portugal, em cada dez jovens há quatro a oito casos de acne. Cerca de 15% dos pacientes que procuram a consulta apresentam já formas graves da doença.

Ao verem imagens reais de formas graves de acne na face, pescoço, ouvidos e tronco, a plateia do Alexandre Herculano soltou um "arghhhhh" uníssono. Ruben Silva, de 15 anos, conhece um rapaz com um quadro clínico semelhante: "Quase nem se vê a pele dele". Ruben não sofre de acne, "mas se um dia o tiver esse problema, já sei o que fazer".

Até a acne mais impressionante tem remédio. O especialista avança que a taxa de sucesso do tratamento é "muito elevada". Daí que as imagens anteriores e posteriores à terapêutica sejam igualmente impressionantes, mas pela positiva.

Tratar é essencial. Sem a terapêutica adequada, a acne tende a agravar as marcas na pele e na forma de ser e de lidar com o Mundo. Pode até condicionar o tipo de emprego que se terá no futuro, numa sociedade cada vez mais demarcada pela imagem.

Segundo um estudo descrito pelo perito, concluiu-se que havia mais pessoas com acne na zona de Mouzinho da Silveira, onde se encontra um centro de emprego, do que na zona de Cedofeita, no Porto. Porquê? Cedofeita é uma zona comercial. "Para o atendimento ao público, só são contratados aqueles que têm boa imagem".

1 comments:

Sobre a última notícia do tratamento do acne recordei-me de um medicamento originou bastante contestação devido aos efeitos secundários nomeadamente psicológicos e até proibição (creio que em França mas não consegui confirmar). A Roche deixou de produzir em 2009 conforme notícia abaixo.
http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601127&sid=aD5nslBfy8SE

ex ana said...
24 February 2010 at 04:33  

Post a Comment