Pistas de comunicação dos bebês - Linguagem não-verbal

Sunday, 22 August 2010

Porque se importar em aprender as pistas de comunicação de um bebê:

É comum pensar que um bebê vem "sem manual de instruções" e até que ele aprenda a verbalizar seus desejos há um bloqueio à comunicação eficaz. Hoje em dia, entretanto, muito se desenvolveu no que tange ao entendimento da comunicação de um bebê. Na maioria das vezes ele se comunica através de "pistas" de linguagem não verbal que podem ser identificadas e utilizadas para criar um diálogo único entre os pais e a criança.

Porque é importante observá-las:
  • um bebê perde menos energia lutando para se comunicar quando é respondido apropriadamente
  • uma resposta rápida leva a bebês que choram menos
  • ajuda o bebê a atingir seu potencial e a comunicar-se de forma mais fácil
  • crianças que são ouvidas crescem em um meio de respeito mútuo que encoraja a autoestima, confiança e habiliade para regular extremos emocionais
  • bebês que são respondidos apropriadamente são mais estáves e tornam-se mais eficientes em habilidades como alimentação, sono e a lidar com as demandas da vida em geral
  • os pais tornam-se mais confiantes quando aprendem e entendem a linguagem corporal de seu bebê
  • Ao serem respondidos adequadamente, os bebês aprendem se seu comportamento é ou não aceitável dentro da família
  • responder aos sinais de um bebê é como uma dança entre a mãe/pai e a criança - um diálogo que estreita o processo de ligação entre eles
  • bebês que são ignorados têm que criar táticas para conseguir a atenção que necessitam. Estas crianças são geralmente rotuladas "difíceis", "mimadas", quando tudo o que querem é serem ouvidas
  • É importante observar o corpo todo do bebê para aprender as pistas. Elas são todas interligadas, criando um diálogo. É a figura completa que conta.
Um exemplo de pistas de comunicação: Quando um recém-nascido é levado ao peito, ele levanta o braço oposto, que funciona como um "nível de combustível". Conforme ele alimenta e vai ficando satisfeito, o bracinho abaixa lentamente até que fica relaxado, repousando junto ao corpo do bebê.

Pistas de comunicação

Pistas de engajamento

Pistas óbvias:
  • para de se mexer
  • movimentos suaves de pernas e braços
  • busca o interlocutor
  • move os olhos em direção ao interlocutor
  • sorri
  • olha no rosto do interlocutor
  • faz sons de alimentação
  • "conversa"
  • mantém contato visual
Menos óbvias:
  • olhos bem abertos e brilhantes
  • face brilhante
  • mãos abertas
Quando o bebê apresenta as pistas de engajamento acima, ele diz que é a hora ideal para conversar, brincar, segurá-lo ou alimentá-lo.

Pistas de "disengagement" - não engajado
Pistas óbvias:
  • move a cabeça para o outro lado
  • choro, remexe muito
  • tosse, engasga
  • arqueia as costas
  • quase a dormir
  • movimentos difíceis
  • afasta-se
  • muda de cor
Menos óbvias:
  • olha para o outro lado
  • respiração rápida
  • bocejos
  • testa enrugada
  • olhos fechados ou vidrados
  • faz caretas
  • mão na boca
  • soluços
  • língua para fora
Foto:
http://www.kidsmalta.com/articles/view/472/contactus.aspx

Posted by Vanessa Marsden at 08:31  

0 comments:

Post a Comment